James Burke's Connections. Ainda lendo. Essencial pra quem "acha" que vive num mundo "conectado".

James Burke’s Connections: A BBC History of Innovation

James Burke's Connections. Ainda lendo. Essencial pra quem "acha" que vive num mundo "conectado".

Lido pela segunda vez, mas a história continua incomodando. Vou ter de reler até descobrir por que.

Não suporto os meus rodeios, a minha ânsia de sugar o que já está seco. Leio pela terceira vez a obra, talvez por ter sido ela a apresentar...

Longitude, de Dava Sobel. Gente, como não lemos isso na escola????

Longitude, de Dava Sobel. Gente, como não lemos isso na escola????

A vida está em outro lugar

A vida está em outro lugar

One day

Sorry Anne Hathaway, you're too beautiful: Fans of romance novel One Day complain over Hollywood film choice

É, faz uma década que eu não venho aqui, é bem verdade. Eu sou a rainha de começar coisas e não as terminar, então não vou nem dar desculpas...

Hora de começar a praticar.

Hora de começar a praticar.

Os autores já avisam: não se aprende sobre o zen em livros, aprende-se praticando. Não gostei: há termos usados sem explicar o significado (e olha que tem um glossário). Gostei: da introdução ao zazen (a meditação zen). Só falta agora praticar. Mesmo achando o texto complicado, deu pra entender que o zen ensina a focar no agora, no que você está fazendo. Se estiver apenas lavando louça, concentre-se nessa atividade. Você vai terminar a tarefa mais rápido e os pratos vão ficar mais limpos.

Os autores já avisam: não se aprende sobre o zen em livros, aprende-se praticando. Não gostei: há termos usados sem explicar o significado (e olha que tem um glossário). Gostei: da introdução ao zazen (a meditação zen). Só falta agora praticar. Mesmo achando o texto complicado, deu pra entender que o zen ensina a focar no agora, no que você está fazendo. Se estiver apenas lavando louça, concentre-se nessa atividade. Você vai terminar a tarefa mais rápido e os pratos vão ficar mais limpos.

Estava curiosa para ler desde que assisti "Na natureza selvagem", filme cujo personagem principal agiu inspirado por Thoreau, que foi viver no mato e relatou a experiência neste livro. Incrível como a obra, do séc. 19, é atual! Se trocar a guerra no México pela guerra no Iraque fica parecendo que foi escrito hoje. Thoreau já criticava o consumismo (mal sabia ele...), a correria, a nossa perda de tempo com coisas pouco importantes. Às vezes dá uma vontade ir morar no mato também! Mas só às…

comecei a ler este clássico do bucolismo, mas meu urbanoidismo me travou a leitura lá pelo meio.


Mais ideias
Pinterest
Pesquisar