Explora Homens, Espiritismo e outros!

Explorar tópicos relacionados

Citações em imagens: Leis dos homens

Citações em imagens: Leis dos homens

Revista Espírita 1864 » Fevereiro » Variedades » Cura de uma obsessão  O Sr. Dombre, presidente da Sociedade Espírita de Marmande, manda-nos...

Revista Espírita 1864 » Fevereiro » Variedades » Cura de uma obsessão O Sr. Dombre, presidente da Sociedade Espírita de Marmande, manda-nos...

O objetivo da religião é conduzir a Deus o homem. Ora, este não chega a Deus senão quando se torna perfeito. Logo, toda religião que não torna melhor o homem, não alcança o seu objetivo. Toda aquela em que o homem julgue poder apoiar-se para fazer o mal, ou é falsa, ou está falseada em…

O objetivo da religião é conduzir a Deus o homem. Ora, este não chega a Deus senão quando se torna perfeito. Logo, toda religião que não torna melhor o homem, não alcança o seu objetivo. Toda aquela em que o homem julgue poder apoiar-se para fazer o mal, ou é falsa, ou está falseada em…

Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; mas para dar-lhes cumprimento. Porque em verdade vos digo que o Céu e a Terra não passarã...

Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; mas para dar-lhes cumprimento. Porque em verdade vos digo que o Céu e a Terra não passarã...

Citações em imagens: Afeições da Terra

Citações em imagens: Afeições da Terra

Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo. É pelos seus frutos, portanto, que os reconhecereis. Mateus 7:19-20

Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo. É pelos seus frutos, portanto, que os reconhecereis. Mateus 7:19-20

Postagens Aleatórias | Grupo Espírita Allan Kardec

Postagens Aleatórias | Grupo Espírita Allan Kardec

“A fascinação é uma espécie de ilusão, ora produzida pela ação direta de um Espírito estranho, ora por seus raciocínios capciosos, ilusão que altera o senso moral, falseia o julgamento e faz tomar o mal pelo bem". Allan Kardec Revista espírita de outubro 1858

“A fascinação é uma espécie de ilusão, ora produzida pela ação direta de um Espírito estranho, ora por seus raciocínios capciosos, ilusão que altera o senso moral, falseia o julgamento e faz tomar o mal pelo bem". Allan Kardec Revista espírita de outubro 1858

Deus não condena os gozos terrenos; condena, sim, o abuso desses gozos em detrimento das coisas da alma. Contra tais abusos é que se premunem os que a si mesmos aplicam estas palavras de Jesus: “Meu reino não é deste mundo”. Allan Kardec – O Evangelho Segundo o espiritismo, Cap. II, item 6.

Deus não condena os gozos terrenos; condena, sim, o abuso desses gozos em detrimento das coisas da alma. Contra tais abusos é que se premunem os que a si mesmos aplicam estas palavras de Jesus: “Meu reino não é deste mundo”. Allan Kardec – O Evangelho Segundo o espiritismo, Cap. II, item 6.

CAPÍTULO I DOS ESPÍRITOS Primeira ordem. – Espíritos puros A.K.: 112. CARACTERES GERAIS. – Nenhuma influência da matéria. Superioridade intelectual e moral absoluta, com relação aos Espíritos das outras ordens. (Allan Kardec – Livro dos Espíritos, questão 112)

CAPÍTULO I DOS ESPÍRITOS Primeira ordem. – Espíritos puros A.K.: 112. CARACTERES GERAIS. – Nenhuma influência da matéria. Superioridade intelectual e moral absoluta, com relação aos Espíritos das outras ordens. (Allan Kardec – Livro dos Espíritos, questão 112)

Pinterest
Pesquisar