Explora Livros Infantis, Palavras e outros!

Explorar tópicos relacionados

Petit, o monstro - MOV Palavras - MOV Palavras

Petit, o monstro - MOV Palavras - MOV Palavras

Biblioteca de Livros Digitais

Biblioteca de Livros Digitais

Este livro é o registro da união de dois artistas, dois gênios, dois grandes homens que nunca deixaram de ser crianças. Ziraldo, o poeta da cor e da forma, e Manoel de Barros, o poeta da palavra, que pega infinito em antena de mosca, colhe flor lascada na pedra, entorta paisagens só para o amor caber nelas. Os poemas de Manoel de Barros - ele já disse mais de uma vez - não são para ninguém entender. São para a gente esfregar nos olhos, espreguiçar e acordar mais feliz.

Este livro é o registro da união de dois artistas, dois gênios, dois grandes homens que nunca deixaram de ser crianças. Ziraldo, o poeta da cor e da forma, e Manoel de Barros, o poeta da palavra, que pega infinito em antena de mosca, colhe flor lascada na pedra, entorta paisagens só para o amor caber nelas. Os poemas de Manoel de Barros - ele já disse mais de uma vez - não são para ninguém entender. São para a gente esfregar nos olhos, espreguiçar e acordar mais feliz.

Com o intuito de fortalecer o debate sobre alguns temas que constituem verdadeiros dilemas para professorxs, mães e pais diante das discriminações sofridas por crianças negras de diferentes idades …

12 LIVROS INFANTIS PARA TRABALHAR RELAÇÕES RACIAIS NA ESCOLA

Com o intuito de fortalecer o debate sobre alguns temas que constituem verdadeiros dilemas para professorxs, mães e pais diante das discriminações sofridas por crianças negras de diferentes idades …

Os melhores livros para ler com seu filho neste inverno

ᐅ Os melhores livros para ler com seu filho neste inverno

Os melhores livros para ler com seu filho neste inverno

AS COISAS QUE A GENTE FALA

AS COISAS QUE A GENTE FALA

Separação dos pais

Separação dos pais

De mãos vazias

De mãos vazias

Este livro é o registro da união de dois artistas, dois grandes homens que nunca deixaram de ser crianças. Manoel de Barros, o poeta da palavra, transforma em poesia aquilo que existe além da aridez da aparência. E, como ele já disse uma vez, seus poemas "são para a gente esfregar nos olhos, espreguiçar e acordar mais feliz". Ziraldo, com sua arte, dá cor e forma a essa felicidade.

Este livro é o registro da união de dois artistas, dois grandes homens que nunca deixaram de ser crianças. Manoel de Barros, o poeta da palavra, transforma em poesia aquilo que existe além da aridez da aparência. E, como ele já disse uma vez, seus poemas "são para a gente esfregar nos olhos, espreguiçar e acordar mais feliz". Ziraldo, com sua arte, dá cor e forma a essa felicidade.

Ser criança

Ser criança

Pinterest
Pesquisar