Explora estas ideias e outras!

Lisboetas

Lisboetas

H Cartier-Bresson. Madrid 1953 Conversation on a corner of the Puerta del Sol

H Cartier-Bresson. Madrid 1953 Conversation on a corner of the Puerta del Sol

Lisboa revisitada. Alfama, década de 60.

Lisboa revisitada. Alfama, década de 60.

O ALFAIATE LISBOETA

O ALFAIATE LISBOETA

Fernando Pessoa (1888-1935). O maior poeta português desde Camões e uma das vozes mais originais, complexas e inquietas das letras do século XX. Criou umas personagens chamadas heterónimos que trataram de lhe escrever os livros que ele próprio jamais teria escrito: Álvaro de Campos, Ricardo Reis, Alberto Caeiro.  Até morrer, a sua influência apenas se fez sentir num círculo estreito de admiradores, tornado-se depois o mais influente dos poetas portugueses.

Fernando Pessoa (1888-1935). O maior poeta português desde Camões e uma das vozes mais originais, complexas e inquietas das letras do século XX. Criou umas personagens chamadas heterónimos que trataram de lhe escrever os livros que ele próprio jamais teria escrito: Álvaro de Campos, Ricardo Reis, Alberto Caeiro. Até morrer, a sua influência apenas se fez sentir num círculo estreito de admiradores, tornado-se depois o mais influente dos poetas portugueses.

Alfama 1930. Photo by João Martins

Alfama 1930. Photo by João Martins

Eduardo Gageiro Lisboa no cais da memória, 1957-1974

Eduardo Gageiro Lisboa no cais da memória, 1957-1974

The newspaper reader.

The newspaper reader.

Lisboa de Antigamente: O moço de fretes

Lisboa de Antigamente: O moço de fretes

Memórias da Cidade | Lisboa vista por Joshua BenolielAs VarinasDe canastra à cabeça, percorriam toda a Lisboa, muitas vezes seguidas de uma série de gatos. O seu nome deve-se à sua proveniência, Ovar e zonas piscatórias envolventes. Residiam na Madragoa e Esperança, trabalhavam no mercado da Ribeira, funcionando como uma comunidade familiar fechada. Impressionavam pela sua beleza e elegância,escritores e pintores imortalizaram-nas.

Memórias da Cidade | Lisboa vista por Joshua BenolielAs VarinasDe canastra à cabeça, percorriam toda a Lisboa, muitas vezes seguidas de uma série de gatos. O seu nome deve-se à sua proveniência, Ovar e zonas piscatórias envolventes. Residiam na Madragoa e Esperança, trabalhavam no mercado da Ribeira, funcionando como uma comunidade familiar fechada. Impressionavam pela sua beleza e elegância,escritores e pintores imortalizaram-nas.

Pinterest
Pesquisar