Pinterest

Explora Simples, Com e outros!

10. PREGNÂNCIA: As formas usadas na capa estão na sua forma mais simples, não perdendo seu valor e significado. Este é o principio da lei da pregnância.

10. PREGNÂNCIA: As formas usadas na capa estão na sua forma mais simples, não perdendo seu valor e significado. Este é o principio da lei da pregnância.

9. FECHAMENTO: A imagem é constituída por vários elementos que automaticamente percebemos como um único, formando a imagem de uma mulher grávida. A lei da gestalt que explica isso é a lei do fechamento.

9. FECHAMENTO: A imagem é constituída por vários elementos que automaticamente percebemos como um único, formando a imagem de uma mulher grávida. A lei da gestalt que explica isso é a lei do fechamento.

2. SEMELHANÇA: As duas esculturas na capa são percebidas como um único grupo, tendo mais relação do que os outros elementos e reduzindo a complexidade, se encaixando assim na lei da semelhança.

2. SEMELHANÇA: As duas esculturas na capa são percebidas como um único grupo, tendo mais relação do que os outros elementos e reduzindo a complexidade, se encaixando assim na lei da semelhança.

7. CONECTIVIDADE UNIFORME: Os elementos da capa estão agrupados uniformemente de modo que são percebidos como um único grupo, e são interpretados tendo mais relação do que se estivessem desagrupados.

7. CONECTIVIDADE UNIFORME: Os elementos da capa estão agrupados uniformemente de modo que são percebidos como um único grupo, e são interpretados tendo mais relação do que se estivessem desagrupados.

6. CONTINUIDADE: A imagem leva nossos olhos a prosseguir em um caminho que não existe. Esta é a lei da continuidade. Temos o elemento que de trás que parece uma pista e na frente várias silhuetas que seguem um padrão dando esse efeito de continuidade.

6. CONTINUIDADE: A imagem leva nossos olhos a prosseguir em um caminho que não existe. Esta é a lei da continuidade. Temos o elemento que de trás que parece uma pista e na frente várias silhuetas que seguem um padrão dando esse efeito de continuidade.

4. FIGURA E FUNDO: Na imagem temos quatro elementos distintos que estão colocados de forma que, notamos a formação de outro elemento, uma cruz. O nosso sistema sensorial divide os estímulos em figura e fundo, mas, no caso da figura a cima, essa relação se torna instável, causando uma alternação na nossa interpretação de figura e fundo.

4. FIGURA E FUNDO: Na imagem temos quatro elementos distintos que estão colocados de forma que, notamos a formação de outro elemento, uma cruz. O nosso sistema sensorial divide os estímulos em figura e fundo, mas, no caso da figura a cima, essa relação se torna instável, causando uma alternação na nossa interpretação de figura e fundo.

8. UNIFICAÇÃO: Existe uma proximidade e semelhança no objeto como um todo. São vários elementos que se movem para o mesmo destino comum, criando uma igualdade nos estímulos visuais. Também existe uma harmonia e equilíbrio. Caracterizando a lei da unificação.

8. UNIFICAÇÃO: Existe uma proximidade e semelhança no objeto como um todo. São vários elementos que se movem para o mesmo destino comum, criando uma igualdade nos estímulos visuais. Também existe uma harmonia e equilíbrio. Caracterizando a lei da unificação.

3. SEGREGAÇÃO: A lei da segregação se dá quando ao olharmos para uma imagem automaticamente, usando nossa percepção visual, pudermos separar, identificar e destacar uma unidade formal em um grupo, que é o que acontece com esta capa. Ao olharmos o primeiro estímulo da nossa percepção é de separarmos o homem de vermelho do restante da imagem.

3. SEGREGAÇÃO: A lei da segregação se dá quando ao olharmos para uma imagem automaticamente, usando nossa percepção visual, pudermos separar, identificar e destacar uma unidade formal em um grupo, que é o que acontece com esta capa. Ao olharmos o primeiro estímulo da nossa percepção é de separarmos o homem de vermelho do restante da imagem.

5. DESTINO COMUM: Os elementos ao redor da terra estão se movendo na mesma direção, sendo percebidos como um único grupo, ganhando uma relação mais forte do que se estivessem em direções opostas, caracterizando a lei do destino comum.

5. DESTINO COMUM: Os elementos ao redor da terra estão se movendo na mesma direção, sendo percebidos como um único grupo, ganhando uma relação mais forte do que se estivessem em direções opostas, caracterizando a lei do destino comum.

01. PROXIMIDADE: Na imagem temos um agrupamento de elementos que tendem a ser percebidos como um único grupo ou segmento, tendo mais relação do que se estivessem distantes.

01. PROXIMIDADE: Na imagem temos um agrupamento de elementos que tendem a ser percebidos como um único grupo ou segmento, tendo mais relação do que se estivessem distantes.

Título: O Brasil em todas as 19 copas do mundo (1930-2010) Autor: Geraldo Affonso Muzzi Editora: Pontes Editores, 2009

Título: O Brasil em todas as 19 copas do mundo (1930-2010) Autor: Geraldo Affonso Muzzi Editora: Pontes Editores, 2009

Titulo: CS12 - Comunicação Religiosa Autor: Revista Comunicação & Sociedade Editora: Metodista, 1984

Titulo: CS12 - Comunicação Religiosa Autor: Revista Comunicação & Sociedade Editora: Metodista, 1984

Título: Concepções e experiências de educação popular Autor: Autores associados  Editora: Cortez editora, 1980

Título: Concepções e experiências de educação popular Autor: Autores associados Editora: Cortez editora, 1980

Título: Matem e Devorem! Autor: Jean Teulé  Editora: L&PM Editores, 2014

Título: Matem e Devorem! Autor: Jean Teulé Editora: L&PM Editores, 2014

Título: A escultura de Valdir Rocha  Autor: Mirian de Carvalho  Editora: Escrituras, 2004

Título: A escultura de Valdir Rocha Autor: Mirian de Carvalho Editora: Escrituras, 2004

Título: Por que perdi meu bebê? Autor: Marcelo Cavalcante, Ricardo Barini, Candice Torres de Melo Editora: Marcelo Cavalcante, 2010

Título: Por que perdi meu bebê? Autor: Marcelo Cavalcante, Ricardo Barini, Candice Torres de Melo Editora: Marcelo Cavalcante, 2010