Explora Campanha Presidencial, Credibilidade e outros!

G.H.: O chão mole de Aécio Neves

G.H.: O chão mole de Aécio Neves

Da Folha:   O empreiteiro Marcelo Odebrecht confirmou hoje ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que jantou com o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu, em Brasília, durante a campanha presidencial e que discutiu com ele uma contribuição para a campanha eleitoral de 2014. Temer era candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff. Odebrecht negou, no entanto, que tenha acertado um valor de contribuição para a campanha. Ele afirmou acreditar que os montantes a serem doados tenham…

Da Folha: O empreiteiro Marcelo Odebrecht confirmou hoje ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que jantou com o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu, em Brasília, durante a campanha presidencial e que discutiu com ele uma contribuição para a campanha eleitoral de 2014. Temer era candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff. Odebrecht negou, no entanto, que tenha acertado um valor de contribuição para a campanha. Ele afirmou acreditar que os montantes a serem doados tenham…

O pedido de Temer    Brasil 01.03.17 14:59  Advogados consultados por O Antagonista não acreditam que Michel Temer tenha pedido a Marcelo Odebrecht dinheiro para a campanha presidencial.    Ele sabia que a chapa já estava garantida com os pagamentos de propina ao PT.    Michel Temer deve ter pedido dinheiro apenas para a sua corriola. Nesse caso, o depoimento de Marcelo Odebrecht pode salvá-lo no TSE.

O pedido de Temer Brasil 01.03.17 14:59 Advogados consultados por O Antagonista não acreditam que Michel Temer tenha pedido a Marcelo Odebrecht dinheiro para a campanha presidencial. Ele sabia que a chapa já estava garantida com os pagamentos de propina ao PT. Michel Temer deve ter pedido dinheiro apenas para a sua corriola. Nesse caso, o depoimento de Marcelo Odebrecht pode salvá-lo no TSE.

@philipppleininternational brinca com o slogan da campanha presidencial de Donald Trump no livrinho que distribui aos convidados do desfile da grife que começa em instantes: "Let's make NYFW great again". (Via @nomello) #voguenanyfw #nyfw #philippplein  via VOGUE BRASIL MAGAZINE OFFICIAL INSTAGRAM - Fashion Campaigns  Haute Couture  Advertising  Editorial Photography  Magazine Cover Designs  Supermodels  Runway Models

@philipppleininternational brinca com o slogan da campanha presidencial de Donald Trump no livrinho que distribui aos convidados do desfile da grife que começa em instantes: "Let's make NYFW great again". (Via @nomello) #voguenanyfw #nyfw #philippplein via VOGUE BRASIL MAGAZINE OFFICIAL INSTAGRAM - Fashion Campaigns Haute Couture Advertising Editorial Photography Magazine Cover Designs Supermodels Runway Models

| 11.02.2017 | A revista IstoÉ publicou ontem que Marcelo Odebrecht teria dito em sua delação premiada que negociou R$ 50 milhões para a campanha presidencial de Dilma Rousseff. Segundo a revista, os R$ 50 milhões seriam propinas oriundas da petroquímica Braskem para a campanha da petista em 2010. O dinheiro seria uma contrapartida em troca de benefícios fiscais para a empresa. A Braskem é uma sociedade entre Odebrecht e Petrobras.

| 11.02.2017 | A revista IstoÉ publicou ontem que Marcelo Odebrecht teria dito em sua delação premiada que negociou R$ 50 milhões para a campanha presidencial de Dilma Rousseff. Segundo a revista, os R$ 50 milhões seriam propinas oriundas da petroquímica Braskem para a campanha da petista em 2010. O dinheiro seria uma contrapartida em troca de benefícios fiscais para a empresa. A Braskem é uma sociedade entre Odebrecht e Petrobras.

Só faltou o Brazilian Official 1  Brasil 23.12.16 06:17 “Documentos do Departamento de Justiça dos Estados Unidos indicam o repasse de R$ 50 milhões da Odebrecht, por meio do setor de propina da empresa, para a campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010.  O pagamento teria sido feito em troca de um benefício à Braskem, braço petroquímico do grupo em sociedade com a Petrobrás”.  As fontes do Estadão repetiram o que publicamos ontem.  Só faltou o Brazilian Official 1 – ou Lula.  “Os…

Só faltou o Brazilian Official 1 Brasil 23.12.16 06:17 “Documentos do Departamento de Justiça dos Estados Unidos indicam o repasse de R$ 50 milhões da Odebrecht, por meio do setor de propina da empresa, para a campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010. O pagamento teria sido feito em troca de um benefício à Braskem, braço petroquímico do grupo em sociedade com a Petrobrás”. As fontes do Estadão repetiram o que publicamos ontem. Só faltou o Brazilian Official 1 – ou Lula. “Os…

Vanda Pignato negou, à Folha, qualquer envolvimento com o caixa dois da campanha à presidência de El Salvador de seu então marido, Maurício Funes.  Mas não negou que Lula ajudou na arrecadação de R$ 5,3 milhões, em 2008, pagos pela Odebrecht. Afinal, não ter informação não significa que ela não exista. Leiam com atenção as repostas:  “Folha: A senhora conversou com o ex-presidente Lula sobre doações para a campanha presidencial de Funes? Se sim, como foi a conversa?  Vanda: Nunca conversamos…

Vanda Pignato negou, à Folha, qualquer envolvimento com o caixa dois da campanha à presidência de El Salvador de seu então marido, Maurício Funes. Mas não negou que Lula ajudou na arrecadação de R$ 5,3 milhões, em 2008, pagos pela Odebrecht. Afinal, não ter informação não significa que ela não exista. Leiam com atenção as repostas: “Folha: A senhora conversou com o ex-presidente Lula sobre doações para a campanha presidencial de Funes? Se sim, como foi a conversa? Vanda: Nunca conversamos…

CLICK NA IMAGEM : Estrategistade Obama na campanha presidencial do Brasil

CLICK NA IMAGEM : Estrategistade Obama na campanha presidencial do Brasil

TAROT - campanha presidencial no Brasil

TAROT - campanha presidencial no Brasil

Folha Política: Três empresas concentram 65% das doações à campanha presidencial

Folha Política: Três empresas concentram 65% das doações à campanha presidencial

Pinterest
Pesquisar