Explora Mão Brasil, Brasil Afora e outros!

Explorar tópicos relacionados

Como ondas que se quebram Violentas nas pedras Da Pedra do Sal, Meu coração se aquebranta Quando vejo os animais maltratados Pelos carroceiros da cidade de Paraíba.  E tantos outros com chibata na mão Brasil afora.  Todo dia o dia todo, Jumentos e burros - Faça sol, caia chuva – Sem água e sem pão, Carregam peso além do que podem, Sem que o Ibama levante um dedo Para defendê-los, como se já tivesse Assinado o termo de concorde.

Como ondas que se quebram Violentas nas pedras Da Pedra do Sal, Meu coração se aquebranta Quando vejo os animais maltratados Pelos carroceiros da cidade de Paraíba. E tantos outros com chibata na mão Brasil afora. Todo dia o dia todo, Jumentos e burros - Faça sol, caia chuva – Sem água e sem pão, Carregam peso além do que podem, Sem que o Ibama levante um dedo Para defendê-los, como se já tivesse Assinado o termo de concorde.

Pinterest
Pesquisar