Explora Brises De, Foram Feitas e outros!

Explorar tópicos relacionados

A Casa - Museu do Objeto Brasileiro - Galeria de Imagens | Galeria da Arquitetura

A Casa - Museu do Objeto Brasileiro - Galeria de Imagens | Galeria da Arquitetura

Salvador, Bahia, Brasil. Brazilian modernist example of Cobogó (hollow elements)

Salvador, Bahia, Brasil. Brazilian modernist example of Cobogó (hollow elements)

Construído na 2016 na Natal, Brasil. Imagens do Joana França . O desejo inicial por privacidade e a consideração das condicionantes locais orientaram o projeto desta residência, fechada para fora, mas aberta para...

Construído na 2016 na Natal, Brasil. Imagens do Joana França . O desejo inicial por privacidade e a consideração das condicionantes locais orientaram o projeto desta residência, fechada para fora, mas aberta para...

joão filgueiras lima, brasilia by seier+seier, via Flickr

joão filgueiras lima, brasilia by seier+seier, via Flickr

Quebra-sol | Trespa Brasil

Quebra-sol | Trespa Brasil

Cobogós de apartamento no Parque Guinle, Laranjeiras, Rio de Janeiro. Parque com complexo residencial projetado por Lúcio Costa nos anos de 1950 - Pesquisa Google

Cobogós de apartamento no Parque Guinle, Laranjeiras, Rio de Janeiro. Parque com complexo residencial projetado por Lúcio Costa nos anos de 1950 - Pesquisa Google

JAQ | Bernardes Arquitetura

JAQ | Bernardes Arquitetura

Parque Eduardo Guinle / Lucio Costa

Parque Eduardo Guinle / Lucio Costa

Cobogó Parede de betão, elementos de argila ou elementos de vidro com orifícios geralmente desenhados de forma artística, que permite a ventilação e passagem de luz para um compartimento de uma habitação ou delimitação de um espaço. O conceito foi criado no Brasil, no Recife, em 1929, mas popularizou-se durante as décadas de 40 e 50. A designação deriva do nome dos engenheiros que o criaram: Amadeu Oliveira Coimbra (Co), Ernest August Boeckmann (Bo) e Antônio de Góis (Go).

Cobogó Parede de betão, elementos de argila ou elementos de vidro com orifícios geralmente desenhados de forma artística, que permite a ventilação e passagem de luz para um compartimento de uma habitação ou delimitação de um espaço. O conceito foi criado no Brasil, no Recife, em 1929, mas popularizou-se durante as décadas de 40 e 50. A designação deriva do nome dos engenheiros que o criaram: Amadeu Oliveira Coimbra (Co), Ernest August Boeckmann (Bo) e Antônio de Góis (Go).

Gálvez & Márton Arquitetura: Residência, São Paulo - Arcoweb

Gálvez & Márton Arquitetura: Residência, São Paulo - Arcoweb

Pinterest
Pesquisar