Explora Bem Aventurança, Consciencia e outros!

Explorar tópicos relacionados

Implicações do sofrimento I Desde as primeiras páginas do Gênesis o sofrimento entra no Primeiro Testamento: o homem, que no princípio vivia em comunhão com Deus no jardim de Éden, é expulso por causa de sua desobediência, para o solo sobre o qual veio a maldição de Deus; sofrimento, doença e morte pertencem aos castigos pelo primeiro pecado. Nos tempos primordiais, paradisíacos, o homem não conhecia o sofrimento, na bem-aventurança final também não haverá mais sofrimento.

Implicações do sofrimento I Desde as primeiras páginas do Gênesis o sofrimento entra no Primeiro Testamento: o homem, que no princípio vivia em comunhão com Deus no jardim de Éden, é expulso por causa de sua desobediência, para o solo sobre o qual veio a maldição de Deus; sofrimento, doença e morte pertencem aos castigos pelo primeiro pecado. Nos tempos primordiais, paradisíacos, o homem não conhecia o sofrimento, na bem-aventurança final também não haverá mais sofrimento.

Pra início de conversa, a não ser o amor de Deus, nada mais era definitivo na consciência de Jesus. Até mesmo as Sagradas Escrituras teriam que estar condicionadas a esse amor. Não foi sem motivo que por várias vezes ele a reinterpretou dizendo: visto o que está escrito? Eu, porém vos digo.  Ele disse que não veio revogar a lei, mas revogou muita coisa que, principalmente para aqueles que não queriam que o Reino de Deus fosse implantado. Fatalmente haverá uma hora em que ele colocará pedra…

Pra início de conversa, a não ser o amor de Deus, nada mais era definitivo na consciência de Jesus. Até mesmo as Sagradas Escrituras teriam que estar condicionadas a esse amor. Não foi sem motivo que por várias vezes ele a reinterpretou dizendo: visto o que está escrito? Eu, porém vos digo. Ele disse que não veio revogar a lei, mas revogou muita coisa que, principalmente para aqueles que não queriam que o Reino de Deus fosse implantado. Fatalmente haverá uma hora em que ele colocará pedra…

Anéis de ouro, trajes de luxo, andrajos  Trecho extraído do livrete Estudos em Tiago do rev. Paulo Schütz. Esta passagem constitui o desenvolvimento da expressão visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, uma das essências da religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, de acordo com Tiago 1.27. Visitar como Deus visitou os irmãos de José no Egito (Gn 50.24) e como visitou seu povo em Jesus Cristo. O próprio Deus revela a Moisés o objetivo de sua visitação aos primeiros:

Anéis de ouro, trajes de luxo, andrajos Trecho extraído do livrete Estudos em Tiago do rev. Paulo Schütz. Esta passagem constitui o desenvolvimento da expressão visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, uma das essências da religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, de acordo com Tiago 1.27. Visitar como Deus visitou os irmãos de José no Egito (Gn 50.24) e como visitou seu povo em Jesus Cristo. O próprio Deus revela a Moisés o objetivo de sua visitação aos primeiros:

As 10 palavras I Os X mandamentos não são normas de procedimento para a humanidade em geral, como nós pensamos e como nós os utilizamos. Eles são um meio alternativo de vida. Um meio alternativo de vida para um povo particular conhecer um Deus particular. São para conduzir um povo que deveria ser um símbolo, bem como a testemunha de que Deus não tem abandonado o mundo à sua própria sorte.

As 10 palavras I Os X mandamentos não são normas de procedimento para a humanidade em geral, como nós pensamos e como nós os utilizamos. Eles são um meio alternativo de vida. Um meio alternativo de vida para um povo particular conhecer um Deus particular. São para conduzir um povo que deveria ser um símbolo, bem como a testemunha de que Deus não tem abandonado o mundo à sua própria sorte.

Resquícios de um sermão  Já falamos sobre filosofias vãs aqui neste blog. Filosofias extraídas de frases e ditados que constituem para muita gente filosofia de vida, mas que quando analisadas à luz do evangelho, como disse Paulo em Cl 2.8, não passam de sutileza vazia. Porém, estamos bem coinscientes de que não nos referimos a todas as filosofias vãs que circulam entre nós, por isso, volta e meia surge mais uma para nos surpreender.

Resquícios de um sermão Já falamos sobre filosofias vãs aqui neste blog. Filosofias extraídas de frases e ditados que constituem para muita gente filosofia de vida, mas que quando analisadas à luz do evangelho, como disse Paulo em Cl 2.8, não passam de sutileza vazia. Porém, estamos bem coinscientes de que não nos referimos a todas as filosofias vãs que circulam entre nós, por isso, volta e meia surge mais uma para nos surpreender.

Você que está dormindo, acorde! Não haveria nenhuma questão a ser levantada nesse conhecido versículo da Carta aos Efésios, caso Paulo não o tivesse começado assim: E é por isso que se diz. A partir de então foram geradas todas as dúvidas e controvérsias de onde esta palavra seria derivada. Ou seja, de onde Paulo foi se inspirar para fazer tão importante alerta. Por isso vamos nos deter por um tempo examinado algumas possibilidades,

Você que está dormindo, acorde! Não haveria nenhuma questão a ser levantada nesse conhecido versículo da Carta aos Efésios, caso Paulo não o tivesse começado assim: E é por isso que se diz. A partir de então foram geradas todas as dúvidas e controvérsias de onde esta palavra seria derivada. Ou seja, de onde Paulo foi se inspirar para fazer tão importante alerta. Por isso vamos nos deter por um tempo examinado algumas possibilidades,

Amós Boiadeiro Sobre salvação, entendemos que é uma graça que Deus concede ao homem, que não a merece. É um ato da misericórdia de que Deus, que não dá ao homem aquilo que ele de fato merece. Embora revolucionária e única no âmbito das religiões existentes, a salvação pela graça não aboliu as exigências do pagamento de um resgate, ou seja, o derramamento de sangue pela remissão de pecados. Como diz a Bíblia, apesar da inflação, o salário do pecado continua o mesmo, a morte. Portanto, o que…

Amós Boiadeiro Sobre salvação, entendemos que é uma graça que Deus concede ao homem, que não a merece. É um ato da misericórdia de que Deus, que não dá ao homem aquilo que ele de fato merece. Embora revolucionária e única no âmbito das religiões existentes, a salvação pela graça não aboliu as exigências do pagamento de um resgate, ou seja, o derramamento de sangue pela remissão de pecados. Como diz a Bíblia, apesar da inflação, o salário do pecado continua o mesmo, a morte. Portanto, o que…

Amós Boiadeiro: Quais as bases do nosso sonho?Visitei a ilha de Patmos. Bem sabia que todas aquelas histórias a respeito da gruta onde João escreveu o livro do Apocalipse estavam irremediavelmente misturadas com lendas fantasiosas e como objetivo de incrementar o turismo religioso na bela ilha grega. Ainda assim, me emocionei ao imaginar o pobre homem de Deus, velho e isolado de todos, a sonhar com um mundo onde o mar não mais existe e, assim, o isolamento fosse anulado.

Amós Boiadeiro: Quais as bases do nosso sonho?Visitei a ilha de Patmos. Bem sabia que todas aquelas histórias a respeito da gruta onde João escreveu o livro do Apocalipse estavam irremediavelmente misturadas com lendas fantasiosas e como objetivo de incrementar o turismo religioso na bela ilha grega. Ainda assim, me emocionei ao imaginar o pobre homem de Deus, velho e isolado de todos, a sonhar com um mundo onde o mar não mais existe e, assim, o isolamento fosse anulado.

Usar ou portar?  A diferença semântica entre essas duas palavras parece que perdeu completamente o seu sentido na maneira como ambas são usadas hoje. Há bem pouco tempo as pessoas que usavam serviços de empresas especializadas ou de profissionais liberais eram chamadas de clientes, pacientes ou mesmo de fregueses. Mas para empobrecimento da nossa língua todo mundo hoje não passa de usuário.

Usar ou portar? A diferença semântica entre essas duas palavras parece que perdeu completamente o seu sentido na maneira como ambas são usadas hoje. Há bem pouco tempo as pessoas que usavam serviços de empresas especializadas ou de profissionais liberais eram chamadas de clientes, pacientes ou mesmo de fregueses. Mas para empobrecimento da nossa língua todo mundo hoje não passa de usuário.

A montanha e o vale  Parece que a nossa vida é composta e dois tempos antagônicos: altos e baixos. Um tempo de sucesso, triunfo e esperança e outro tempo de frustração, desânimo e até desespero. Nesse mesmo instante alguns de nós estão tomados pela sublimidade de um ou na tragédia do outro. Pior ainda, podemos estar atolados no meio dos dois, nem quente nem frio, apenas morto. Mas é importante que reconheçamos o nosso momento e os nossos sentimentos em relação a ele.

A montanha e o vale Parece que a nossa vida é composta e dois tempos antagônicos: altos e baixos. Um tempo de sucesso, triunfo e esperança e outro tempo de frustração, desânimo e até desespero. Nesse mesmo instante alguns de nós estão tomados pela sublimidade de um ou na tragédia do outro. Pior ainda, podemos estar atolados no meio dos dois, nem quente nem frio, apenas morto. Mas é importante que reconheçamos o nosso momento e os nossos sentimentos em relação a ele.

Pinterest
Pesquisar