Boca do Inferno.

sintra II: para lá do lugar

férias II: para lá de Sintra

uns chamar-lhe-ão sorte ou acaso. eu opto por chamar-lhes bênçãos.

estrada fora

uns chamar-lhe-ão sorte ou acaso. eu opto por chamar-lhes bênçãos.

auras tocavam-se. e havia felicidade, plenitude e serenidade nesse toque. Quinta da Regaleira, Sintra.

sintra III: encontros

até qualquer dia. parece que é mesmo este o caminho que temos de encetar a todo o momento: tu a veres-me a partir, partida de ti; eu a ter de aprender a viver assim, separada, afastada, terra-mãe.

auras tocavam-se. e havia felicidade, plenitude e serenidade nesse toque. Sintra.

sintra III: encontros

Cabo da Roca.

sintra II: para lá do lugar

férias II: para lá de Sintra

Sintra.

sintra II: para lá do lugar

“o verdadeiro viajante é aquele que descobre a necessidade de bússolas simbólicas para a sua travessia. Bússolas, em vez de derivas”. (José Tolentino Mendonça)

férias

sintra II: para lá do lugar

férias II: para lá de Sintra

Almáa Sintra Hostel

sintra I: no almáa

Almáa Sintra Hostel

Almáa Sintra Hostel.

sintra I: no almáa

Almáa Sintra Hostel.

Almáa Sintra Hostel

sintra I: no almáa

como transmitir o toque, esse toque das paredes que não sufocam? e o cheiro do ar puro que nos entra nas narinas logo pela manhã, quando abrimos a janela do quarto?

Pinterest
Pesquisar