Para atender os pedidos da jovem de 24 anos, a arquiteta Andrea Balastreire compôs de uma forma harmônica as listras do travesseiro com a estampa de medalhão da colcha. As frases sobre a cabeceira foram escolhidas pela jovem entre modelos prontos de adesivos de parede.

Para atender os pedidos da jovem de 24 anos, a arquiteta Andrea Balastreire compôs de uma forma harmônica as listras do travesseiro com a estampa de medalhão da colcha. As frases sobre a cabeceira foram escolhidas pela jovem entre modelos prontos de adesivos de parede.

A adolescente de 15 anos queria um quarto rosa que não fosse muito carregado, então, o papel de parede com flores em relevo só foi aplicado em uma parede. A cama do tipo marquesa possui um detalhe trançado de fibra natural. Projeto de Débora Dalanezi e Marcello Sesso.

A adolescente de 15 anos queria um quarto rosa que não fosse muito carregado, então, o papel de parede com flores em relevo só foi aplicado em uma parede. A cama do tipo marquesa possui um detalhe trançado de fibra natural. Projeto de Débora Dalanezi e Marcello Sesso.

22 quartos de sonho para sua filha - Casa

22 quartos de sonho para sua filha - Casa

O móvel branco ao lado da cama em estilo oriental é múltiuso: além de servir como criado-mudo, tem finas gavetas na parte superior onde são guardadas bijuterias e, no lado oposto voltado para o guarda-roupa, funciona como sapateira. Projeto de Flávia Góes e Laryssa Araujo.

O móvel branco ao lado da cama em estilo oriental é múltiuso: além de servir como criado-mudo, tem finas gavetas na parte superior onde são guardadas bijuterias e, no lado oposto voltado para o guarda-roupa, funciona como sapateira. Projeto de Flávia Góes e Laryssa Araujo.

O quarto da jovem de 17 anos recebeu tons sóbrios e uma bancada confortável para desenho - quando o projeto foi feito, a garota se preparava para estudar arquitetura. A parede recebeu revestimento de tecido linho natural. Projeto de Débora Dalanezi e Marcello Sesso.

O quarto da jovem de 17 anos recebeu tons sóbrios e uma bancada confortável para desenho - quando o projeto foi feito, a garota se preparava para estudar arquitetura. A parede recebeu revestimento de tecido linho natural. Projeto de Débora Dalanezi e Marcello Sesso.

Para a menina de 10 anos, a arquiteta Lorrayne Zucolotto e a designer Tatiana Espindula utilizaram um papel de parede que imita linho e enfeitaram a superfície com libélulas compradas prontas, que foram fixadas com fita dupla face.

Para a menina de 10 anos, a arquiteta Lorrayne Zucolotto e a designer Tatiana Espindula utilizaram um papel de parede que imita linho e enfeitaram a superfície com libélulas compradas prontas, que foram fixadas com fita dupla face.

Projetado para um apartamento decorado de vendas pelos arquitetos Débora Dalanezi e Marcello Sesso, este quarto ganhou uma escrivaninha que serve de penteadeira e também um tecido xadrez na parede, que dita a paleta de cores do restante do ambiente.

Projetado para um apartamento decorado de vendas pelos arquitetos Débora Dalanezi e Marcello Sesso, este quarto ganhou uma escrivaninha que serve de penteadeira e também um tecido xadrez na parede, que dita a paleta de cores do restante do ambiente.

Os tons cinzas foram escolhidos para deixar o quarto mais sóbrio - afinal, a moradora já tem 25 anos. A cabeceira da cama é de MDF e foi revestida com um tecido estampado (que é facilmente trocável). Os toques de lilás deixam o ambiente mais feminino. Projeto de Carolina Mota.

Os tons cinzas foram escolhidos para deixar o quarto mais sóbrio - afinal, a moradora já tem 25 anos. A cabeceira da cama é de MDF e foi revestida com um tecido estampado (que é facilmente trocável). Os toques de lilás deixam o ambiente mais feminino. Projeto de Carolina Mota.

Como a moradora de 17 anos queria um quarto todo lilás, a arquiteta Belisa Corral optou por móveis claros e também intercalou o papel de parede com um modelo mais claro: o da parede da bancada tem motivos florais e o resto do quarto recebeu um modelo com textura de tecido.

Como a moradora de 17 anos queria um quarto todo lilás, a arquiteta Belisa Corral optou por móveis claros e também intercalou o papel de parede com um modelo mais claro: o da parede da bancada tem motivos florais e o resto do quarto recebeu um modelo com textura de tecido.

O projeto original da designer de interiores Patricia K. Pasquini é para um quarto de hóspedes e um home office. Mas o resultado é possível ser adaptado para qualquer quarto feminino. A parede recebeu tinta em tom camurça.

O projeto original da designer de interiores Patricia K. Pasquini é para um quarto de hóspedes e um home office. Mas o resultado é possível ser adaptado para qualquer quarto feminino. A parede recebeu tinta em tom camurça.

Pinterest
Pesquisar