As vicissitudes impostas pelos povos germânicos ao império romano tiveram como principal reflexo em Conimbriga, a redução, no séc. IV, do perímetro da cidade. Reforçaram-se as muralhas e fechou-se a entrada, a leste, com uma poderosa fortificação. Fora, tudo foi destruído ou desorganizado. Dentro, recompôs-se a vida, numa urbe empobrecida marcada pela insegurança política e social.

As vicissitudes impostas pelos povos germânicos ao império romano tiveram como principal reflexo em Conimbriga, a redução, no séc. IV, do perímetro da cidade. Reforçaram-se as muralhas e fechou-se a entrada, a leste, com uma poderosa fortificação. Fora, tudo foi destruído ou desorganizado. Dentro, recompôs-se a vida, numa urbe empobrecida marcada pela insegurança política e social.

A casa dos esqueletos deve o seu nome ao cemitério tardo-romano e medieval que se localizou por cima dos seus restos, depois da demolição sofrida para dar lugar à construção da muralha do Baixo-Império, nos finais do séc. III ou nos inícios do séc. IV da nossa era. As sepulturas desse cemitério foram responsáveis pelo mau estado de alguns dos seus mosaicos. Sobreviveu, no entanto, em notável estado de conservação, a grande sala de estar dos donos da casa, designada de cubículo.

A casa dos esqueletos deve o seu nome ao cemitério tardo-romano e medieval que se localizou por cima dos seus restos, depois da demolição sofrida para dar lugar à construção da muralha do Baixo-Império, nos finais do séc. III ou nos inícios do séc. IV da nossa era. As sepulturas desse cemitério foram responsáveis pelo mau estado de alguns dos seus mosaicos. Sobreviveu, no entanto, em notável estado de conservação, a grande sala de estar dos donos da casa, designada de cubículo.

Ínsulas: Estes edifícios, romanos pela técnica de construção de pedra e argamassa de cal e por alguns aspectos da sua morfologia, respeitam no entanto os limites de propriedade desses quarteirões, cujo desenho é certamente pré-romano.

Ínsulas: Estes edifícios, romanos pela técnica de construção de pedra e argamassa de cal e por alguns aspectos da sua morfologia, respeitam no entanto os limites de propriedade desses quarteirões, cujo desenho é certamente pré-romano.

Iniciado em 1939, o restauro do tanque do peristilo central da casa dos repuxos só pôde ser terminado após o restauro dos mosaicos levado a cabo a partir de 1951 e terminado em 1962. O restauro dos mosaicos obrigou à escavação do sub-solo para a criação de um novo suporte adequado ao assentamento do mosaico restaurado, o que expôs uma cave pertencente a uma fase anterior à casa, onde se localizavam os canos de chumbo de adução de água e os restos de hidráulica decorativa.

Iniciado em 1939, o restauro do tanque do peristilo central da casa dos repuxos só pôde ser terminado após o restauro dos mosaicos levado a cabo a partir de 1951 e terminado em 1962. O restauro dos mosaicos obrigou à escavação do sub-solo para a criação de um novo suporte adequado ao assentamento do mosaico restaurado, o que expôs uma cave pertencente a uma fase anterior à casa, onde se localizavam os canos de chumbo de adução de água e os restos de hidráulica decorativa.

Conhecendo a geografia e a morfologia do lugar percebe-se porque os romanos a escolheram para capital de civitas e cidade viária.  Para quem vinha do norte ou das Beiras para qualquer terra do sul, passava obrigatoriamente por Conimbriga, tornando-a assim uma das cidades mais frequentadas da Lusitânia.

Conhecendo a geografia e a morfologia do lugar percebe-se porque os romanos a escolheram para capital de civitas e cidade viária. Para quem vinha do norte ou das Beiras para qualquer terra do sul, passava obrigatoriamente por Conimbriga, tornando-a assim uma das cidades mais frequentadas da Lusitânia.

Casa dos Repuxos

Casa dos Repuxos

A ínsula do vaso fálico ocupa uma longa extensão ao longo da principal rua da cidade, quarteirão cuja forma irregular foi certamente ditada pela preexistência cadastral que os romanos encontraram e que não alteraram substancialmente senão para as grandes construções públicas flavianas.

A ínsula do vaso fálico ocupa uma longa extensão ao longo da principal rua da cidade, quarteirão cuja forma irregular foi certamente ditada pela preexistência cadastral que os romanos encontraram e que não alteraram substancialmente senão para as grandes construções públicas flavianas.

Conimbriga - Ruínas, Museu monográfico

Conimbriga - Ruínas, Museu monográfico

Cantaber's House

Cantaber's House

A sobrevivência das estruturas do forum viu-se, ao longo dos tempos, afectada por severos problemas: em primeiro lugar o abandono a que as construções romanas pagãs se viram votadas com o advento do cristianismo; a ruína do forum conduziu, alguns séculos mais tarde, à utilização do local como cemitério, o que contribuiu para a degradação dos vestígios já parcialmente soterrados;

A sobrevivência das estruturas do forum viu-se, ao longo dos tempos, afectada por severos problemas: em primeiro lugar o abandono a que as construções romanas pagãs se viram votadas com o advento do cristianismo; a ruína do forum conduziu, alguns séculos mais tarde, à utilização do local como cemitério, o que contribuiu para a degradação dos vestígios já parcialmente soterrados;

Pinterest
Pesquisar